Verseto I

/ 531 leituras
Difere tanto assim o tempo que faz do tempo que corre? * Sont-ils si différents, le temps qu'il fait et le temps qui passe ? Texto de João Pedro Mésseder, tradução de MLP, JPM, JO, revi...

Verseto XIX

/ 663 leituras
«Que te diz o tempo, sempre?» «Diz-me: Vai-te.» * «Que te dit sans cesse le temps?» «Il me dit : Va-t’en.» Texto de João Pedro Mésseder, tradução de MLP, JPM, JO, revisão de DG / CNA ...

Verseto XVIII

/ 495 leituras
Temporal: talhada de tempo muito chovida e ventada. Às vezes, trovejada. * Tempête: pièce de temps taillée à grands coups de pluie et de vent. Parfois de tonnerre. Texto de João Pedro M...

Verseto XVII

/ 512 leituras
O tempo dos assassinos – toda a gente o sabe, mas é preciso lembrá-lo – é sempre também o tempo dos santos e dos poetas, o tempo dos surdos e dos cegos. * Le temps des assassins – tout le ...

Verseto XVI

/ 533 leituras
O teu tempo: algumas vinhetas (uma prancha?) numa imensa banda desenhada. * Ton temps : quelques vignettes (une planche ?) dans une immense bande dessinée. Texto de João Pedro Mésseder,...

Verseto XV

/ 581 leituras
Ganhar tempo – para terminar rapidamente, para terminar dentro do prazo. Sim, ganhar tempo, mas, desgraçadamente, para ser escravo do tempo. * Gagner du temps – pour terminer rapidement, p...

Verseto XIV

/ 540 leituras
Não é que as folhas de calendário se assemelham às grades de uma prisão?  * Ça alors! les feuilles du calendrier ressemblent aux grilles d’une prison. Texto de João Pedro Mésseder, trad...

Verseto XIII

/ 652 leituras
O tempo e o vento… Libertai o vento desta velha metáfora, libertai o vento do tempo… * Le temps et le vent… Libérez le vent de cette vieille métaphore, libérez le vent du temps… Texto d...

Verseto XII

/ 586 leituras
Quando se fala em pontualidade britânica, partir-se-á do princípio de que existe uma pontualidade mediterrânica, outra africana, outra dos povos da Oceânia e por aí fora? Considerar-se-á tam...

Verseto XI

/ 568 leituras
O tempo é um quebra-móveis e um quebra-imóveis. * Le temps est un brise-meubles et un brise-immeubles. Texto de João Pedro Mésseder, tradução de MLP, JPM, JO, revisão de DG / CNA e ilus...

Verseto X

/ 612 leituras
O tempo não passa, é o corpo que passa, são os seres e as coisas que passam. * Le temps ne passe pas, c’est le corps qui passe, ce sont les êtres et les choses qui passent. Texto de Joã...

Verseto IX

/ 611 leituras
Horário – não, não é uma invenção calvinista. * Emploi du temps – non, ce n’est pas une invention calviniste.   Texto de João Pedro Mésseder, tradução de MLP, JPM, JO, revisão d...

Verseto VIII

/ 591 leituras
Há o que pensa : O tempo não nos pertence, somos nós que pertencemos ao tempo. E há o outro que pensa: O meu tempo pertence-me, sou eu que faço o meu tempo. * Il y a celui qui pense : Le ...

Verseto VII

/ 639 leituras
Não era o tempo o que a fiel Penélope enganava ao tecer e destecer o sudário de Laertes, mas sim os pretendentes à sua mão de rainha. * Ce n’était pas le temps ce que la fidèle Penelope tr...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Rui Moreira (1956)

NÃO escondo que me desgosta que o país não tenha mais meios do que aqueles que aloca ao combate a este flagelo [tráfico de droga]. Desgosta-me, posso protestar indignado, mas não pode a câmara fazer nada mais do que já faz.

Rua da Estrada da estrada

AS estradas que vão pelas cotas altas das encostas têm larguezas de vistas que nem se imagina. Sigam-se as instruções: onde aparecerem placas a dizer Estrada, certifique-se que essas larguezas de vistas estão mesmo lá; de seguida, procure-se um local bom para paragem (dantes havia uns sinais muito lindos com a silhueta das camionetas da carreira) e pare-se olhando a encosta da outra banda. Chegou o momento da contemplação. Use-se um bom produto para clarear o humor vítreo, a córnea, a pupila e o resto da tralha de ver, e mantenham-se as pálpebras bem abertas. Pode fotografar, desenhar ou or...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 443 leituras
Quantas freguesias tem uma câmara de ar?