Seixo por Óscar Possacos

/ 102 leituras
Essa forma pétrea no rolar plástico dos lugares. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais. SOBRE O POETA: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alf...

Rio Ovelha

/ 164 leituras
Rês tresmalhada da sede. Texto de Óscar Possacos e ilustração de Alexandre Morais SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive...

Gralhas

/ 184 leituras
Quando aves, em terrenos de duas folhas no voo ou em pousio ou na lavragem das páginas. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por or...

Rio Homem

/ 182 leituras
É. (entidade em nome próprio) SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura exe...

Freixo

/ 182 leituras
que o vento toca com maestria. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com formação inicial em arquitetura exerc...

Rio Vez

/ 211 leituras
No seu tempo as mãos despejam as linhas e os dedos no braço bravo que se estira até ao desbaste do ombro no Lima. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Rib...

Vila Flor

/ 221 leituras
Ponto de vista da cor, da cor do aroma. Cálice vegetal na deriva da pétala, planta de pátio, povoação rizoma. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira...

Rio Ave

/ 209 leituras
Também voa nas nuvens, na eterna transumância de retorno às nascentes, aos ventres da cabreira. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da ...

Chão de Vento

/ 235 leituras
Rés invisível do piso movediço, onde se fixam as palavras mais sólidas como grutas no pavimento varrido. (Ou dual guia no terreno do sopro, do bafo, na tangência dos sentidos). ...

Silva Escura

/ 240 leituras
Exemplo da persistência da raiz e da seiva nos talos curvos: explicação das amoras e acúleos. Estranha representação dos amores, madrigueira viva dos nocturnos. SOBRE O AUTOR: Ó...

Sortes

/ 239 leituras
Algum chão que nos toca como herança. (E a vida dá-nos o tempo que nos mata). SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Pa...

Aver-o-mar

/ 313 leituras
Como olho de peixe a observar do fundo, um bater de pálpebra com espuma em avanços de revolução a salgar o mundo. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeir...

Seara Velha

/ 621 leituras
Este ano não fizeram a terra de pão, há muitos anos que não fazem a terra de pão, está em pousio há muitos anos, há muitos anos que não é ferida de foice, porque há muitos anos que não f...

Tropeço

/ 244 leituras
Banco sem mal, baixo, equilibrado em pés mínimos e sem estorvo. SOBRE O AUTOR: Óscar Possacos (1962) é natural de Sendim da Ribeira, Alfândega da Fé. Por ora vive em Paredes. Com...

Tabuleta Digital

Vai no Batalha

Jorge Nuno Pinto da Costa (1937)

OS Governos, em especial este, ignoram quase todos os clubes. Menos um. No ano passado, o FC Porto pagou em impostos diretos e indiretos, através dos impostos que pagamos dos jogadores, 42 milhões de euros.

Rua da Estrada do Paraíso

PARA os que pensam que a Rua da Estrada é um inferno, lhes diria que é o seu contrário e que não é difícil provar tal facto de tão visível e argumentada que está a existência do paraíso, decorado interior e exteriormente e equipado com mobiliário de jardim como lhe compete. As portas do paraíso teriam que dar para a Rua da Estrada que é coisa que vai a todo o lado e não tem portagens como as vias mais rápidas. Depois de terem provado do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, Adão e Eva foram expulsos, como se sabe. Ei-los, no entanto, sentados à porta, já completamente calçados, v...

Enigmatógrafo

Enigmatógrafo de Augusto Baptista

/ 254 leituras
No orgasmo qual dos oo leva maiúscula?